Vou Interferir

Bolsonaro se referiu a Moro na reunião, “inclusive com o direcionamento de olhares”, diz defesa

O flagrante da interferência de Bolsonaro na PF foi analisado por Claudio Dantas no Gabinete de Crise.

Publicado em 23 de maio de 2020 0

Em nota, a defesa de Sergio Moro afirmou que “fica claro” que Jair Bolsonaro, durante a reunião ministerial de 22 de abril, “se referiu diversas vezes ao então ministro da Justiça, inclusive com o direcionamento de olhares quando repetia que iria ‘interferir”.

“O vídeo afasta, portanto, qualquer interpretação que queira dizer que a referência era a outro ministro. Além disso, as ações tentadas pelo presidente desde agosto de 2019 e efetivadas na segunda quinzena de abril afastam qualquer dúvida sobre os ‘motivos’ para fazer trocas na PF.”

Ainda de acordo com a defesa, “fica claro, na gravação, que o presidente da República quer usar a PF, especialmente a Superintendência do Rio de Janeiro, como um Instrumento para obter informações privilegiadas. Em especial às que poderiam causar surpresa, inclusive sobre operações policiais, como ele mesmo disse na reunião de ministros.

Vale lembrar que o vídeo da reunião ministerial é apenas um dos elementos de prova indicados pelo ex-ministro Sergio Moro que podem confirmar suas declarações. Todas as diligências efetuadas no âmbito do inquérito 4831 têm confirmado as afirmações de Sergio Moro.”

O flagrante da interferência de Bolsonaro na PF foi analisado por Cláudio Dantas no Gabinete de Crise. Clique abaixo para assistir ao vídeo:

 

O Antagonista

Gostou da notícia? Siga o DEIXA EU TE FALAR  no FacebookInstagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias do Brasil e Rondônia.


HostMídia