Congresso

DEM tenta se desvincular da imagem de Marcos Rogério por atuação governista na CPI da Pandemia

Resposta da legenda foi apresentada em comentário travado pela jornalista da CNN Brasil Daniela Lima no Twitter

Publicado em 21 de maio de 2021 0

DEM tenta se desvincular da imagem de Marcos Rogério por atuação governista na CPI da Pandemia

Marcos Rogério, senador de Rondônia eleito pelo DEM, recentemente defendeu sua própria imagem e a do partido à qual integra como membro após ser criticado pelo youtuber Felipe Neto.

“Felipe Neto não me conhece, nem ao DEM. Não somos nós quem nos alinhamos política e ideologicamente com os que saquearam os cofres brasileiros e financiaram ditaduras. Dinheiro que faz falta ao Brasil, inclusive para combater a pandemia. Isso sim é vergonhoso. Lamentável”, defendeu-se. A veiculação foi feita no dia 18 de maio.


No dia 18 de maio, Marcos Rogério defendeu o DEM após críticas do youtuber Felipe Neto / Reprodução

Entretanto, a despeito da defesa de si próprio e da sigla que integra, dois dias depois os democratas resolveram afastar sua imagem institucional da atuação do congressista na CPI da Pandemia.

A jornalista da CNN Brasil Daniel Lima tuitou o seguinte:

“Senador Marcos Rogério mostra falas de governadores de oposição, inclusive Renan Filho (AL), falando sobre cloroquina. Os vídeos são de ABRIL DE 2020, quando o medicamento estava em debate inclusive na OMS, que DEPOIS, cravou a ineficácia da medicação”.

A resposta da página oficial do DEM à postagem da repórter deixou claro o tom da legenda sobre a performance de Marcos Rogério:

“As posições do senador Marcos Rogério na CPI refletem seu pensamento como parlamentar, e não como Partido. Desde o início da pandemia, o compromisso do Democratas com a ciência e a preservação da vida se faz evidente em nossas gestões pelo Brasil”.

Resumidamente, o contexto da nota é que sua veiculação ocorrera por causa do vídeo em que o senador rondoniense exibiu onde alguns governadores se pronunciavam a favor da cloroquina. Entretanto, naquele momento, março de 2020, a Organização Mundial de Saúde (OMS) não tinha posição sobre o remédio, “cujos estudos foram suspensos em maio, quando foi mostrado que não havia comprovação científica de sua eficácia contra a Covid-19”.

Após a fala, o próprio partido do bolsonarista foi às redes se manifestar contra o senador.

 

VEJA:


Apesar da defesa de Marcos Rogério, DEM tenta desvincular sua imagem da atuação do senador na CPI da Pandemia / Reprodução

 

 

Fonte: Rondoniadinamica

Gostou da notícia? Siga o DEIXA EU TE FALAR  no FacebookInstagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias do Brasil e Rondônia.


HostMídia