Esporte

Equipe de Capoeira de Porto Velho intensifica treinos com aproximação dos Jogos Intermunicipais de Rondônia

Equipe masculina é a atual campeã dos jogos.

 

Sinônimo de brasilidade, cultura e representatividade, a capoeira é encontrada nos mais diversificados espaços da cidade, por diversos grupos que mantêm essa tradição. Por ser uma modalidade com representantes em vários municípios do estado e pela tradição, é que a capoeira também vai fazer parte das disputas dos Jogos Intermunicipais de Rondônia de 2023.

A equipe que representará Porto Velho é composta por dez pessoas, sendo cinco homens e cinco mulheres. Foi realizada uma seletiva entre as academias para a escolha dos melhores capoeiristas. O grupo está formado desde o ano passado, mas nos últimos meses os treinos foram intensificados.

Os treinos são realizados pelo mestre Kuka e pelo contramestre Bravo. Segundo Kuka, a equipe da capital é formada por capoeiristas experientes que também já participaram de outras edições do JIR. “São atletas já bem conhecidos dentro do JIR, tanto é que somos os atuais campeões da modalidade, nunca perdemos no masculino e estamos em busca de ficar no topo do pódio”, disse o mestre.

Quando se fala em experiência, Vanderlei Teixeira é a prova das conquistas da modalidade. Ele começou a treinar há 14 anos e esteve recentemente participando dos jogos mundiais no Rio de Janeiro e ficou entre os 16 melhores no mundo. “Todas as edições do JIR que tiveram capoeira eu participei. E agora com a experiência que eu tive no mundial com a presença de 180 países, vai me ajudar muito na minha
participação no JIR”, disse o atleta.

Essa edição também terá representantes que participarão pela primeira vez, é o caso da Aldiane Fontenele, 28 anos. A atleta treina há 22 anos, mas só agora teve a oportunidade de representar a capital nos jogos. “Eu sou psicóloga, então já estou utilizando alguns métodos para controlar principalmente o nervosismo. Estou confiante na nossa equipe e iremos fazer um bom trabalho”, disse Aldiane.

Quem também vai participar pela primeira vez é Vitor Martins, de 40 anos. De acordo com o atleta, o JIR é um evento que promove o esporte de alto rendimento, sobretudo na capoeira. “A responsabilidade de fazer o melhor, de representar bem a nossa cidade e principalmente enaltecer o nome da capoeira”, disse o atleta.

Segundo a secretária da Semes, Ivonete Gomes, a capoeira é uma modalidade que precisa ser apreciada durante o evento. “Aproveito a oportunidade para parabenizar pelo empenho da equipe, que tenho certeza que trarão bons resultados e também chamar nossa população para conhecer essa linda arte”, conclui a secretária.

Texto: André Oliveira
Foto: André Oliveira


* A Revista Eletrônica DEIXAEUTEFALAR reserva-se o direito de manter integralmente a opinião dos articulistas sem intervenções. No entanto, o conteúdo apresentado na seção "COLUNISTAS" é de inteira responsabilidade de seus autores.

Deixe um comentário