Vilhena

“Homem forte” de Japonês deixa prefeitura, esclarece rumores e diz que atitude dele seria afastar secretário por denúncias

Gilson Ferreira garante que retorna às funções na assessoria do deputado Luizinho Goebel

 

O professor Gilson Carlos Ferreira, principal articulador político da vitoriosa campanha de Eduardo Japonês (PV) à prefeitura de Vilhena na eleição suplementar de 2018, não mais faz parte do staff do Executivo.

Ele, que pertence ao quadro de pessoal do ex-território, estava cedido à prefeitura desde que iniciou o mandato de Japonês e era o porta-voz oficial do mandatário no gabinete.

Tido como homem de diálogo, elogiado por vereadores e até por adversários políticos do prefeito (leia AQUI), Ferreira, em entrevista ao Extra de Rondônia na tarde desta quinta-feira, 21, esclareceu e desmentiu rumores de uma possível briga com o prefeito.

Ele disse que deixou o cargo para retornar às suas funções no escritório parlamentar do deputado estadual Luizinho Goebel (PV), com quem trabalhava antes de ir à prefeitura.

“Não existe briga nenhuma com o prefeito. As pessoas falam isso para tumultuar. O certo é que retornei ao escritório do deputado Luizinho para dar continuidade a nossas ações na região do Cone Sul”, afirmou.

Por outro lado, ao ser questionado pelo Extra de Rondônia de que – conforme boatos – sua saída da prefeitura seria especificamente as graves denúncias envolvendo o secretário de educação na distribuição irregular de cestas básicas, Ferreira negou que seja esse o motivo, mas esclareceu que, nesse caso, “a minha atitude seria afastar o secretário”.

Nesta quinta-feira, 21, o Ministério Público instaurou procedimento para investigar o caso das cestas básicas (leia mais AQUI).

 

Extra de Rondônia


* A Revista Eletrônica DEIXAEUTEFALAR reserva-se o direito de manter integralmente a opinião dos articulistas sem intervenções. No entanto, o conteúdo apresentado na seção "COLUNISTAS" é de inteira responsabilidade de seus autores.

Deixe um comentário