Homem que estava desaparecido é encontrados em mata atrás do Orgulho do Madeira
Tragédia

Homem que estava desaparecido é encontrados em mata atrás do Orgulho do Madeira

Os restos mortais foram removidos ao Instituto Médico Legal (IML) para que passassem por exames que confirmariam a identificação da vítima.

Publicado em 3 de outubro de 2021

Policiais Civis e Bombeiros militares encontraram, no final da manhã desta sexta-feira (01), os restos mortais de Paulo Roberto de Oliveira, de 59 anos, que estava desaparecido há cerca de 15 dias. O corpo da vítima foi encontrado em área de mata atrás do Condomínio Orgulho do Madeira, zona leste de Porto Velho.

No dia 12 de setembro deste ano, a vítima havia sido ferida com duas facadas desferidas por uma mulher com quem ele estaria se relacionando amorosamente. O homem foi socorrido à UPA, mas os cortes não foram graves e ele recebeu alta rapidamente. Dois dias depois, Paulo Roberto não foi mais visto e seus familiares acionaram a polícia. Uma equipe de investigação da 8.ª DP iniciaram as investigações para tentar localizar a vítima.

A mulher que havia desferido as facadas em Paulo foi identificada, sendo constatado que ela é casada e mantinha relacionamento extraconjugal com Paulo Roberto. Questionada sobre o paradeiro do homem, a mulher relatou não ter certeza de onde ele estaria, mas indicou a área de mata por onde supostamente o homem pudesse ser encontrado.

Uma equipe do Corpo de Bombeiros, com policiais civis da 8.ª DP realizaram varredura na área de mata apontada pela mulher e conseguiram encontrar os restos mortais que a polícia acredita ser de Paulo Roberto. No local foram encontradas duas chaves que são da residência da vítima, conforme informou seu filho. A arcada dentária possuía falha de dois dentes, fato este reconhecido pelo familiar como sendo da dentição de Paulo Roberto.

A mulher foi detida e encaminhada para o Complexo da Polícia Civil, onde prestará esclarecimentos sobre o relacionamento, esfaqueamento e desaparecimento de Paulo Roberto, na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV). Os restos mortais foram removidos ao Instituto Médico Legal (IML) para que passassem por exames que confirmariam a identificação da vítima.

Gostou da notícia? Siga o DEIXA EU TE FALAR  no FacebookInstagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias do Brasil e Rondônia.


HostMídia