Homem que matou ex com 94 facadas na frente da filha, é condenado a 33 anos de prisão, em RO
Julgado

Homem que matou ex com 94 facadas na frente da filha, é condenado a 33 anos de prisão, em RO

O Conselho de Sentença acatou o entendimento do Ministério Público, condenando o réu Wilson José Conti Barbosa a mais de 33 anos de reclusão em regime fechado.

Publicado em 4 de outubro de 2021

O Ministério Público de Rondônia, por meio da Promotoria de Justiça de Cerejeiras, obteve no Tribunal do Júri a condenação de Wilson José Conti Barbosa a mais de 33 anos de reclusão em regime fechado por crime de feminicídio ocorrido naquela cidade. O crime foi praticado contra sua ex-mulher, Luciene Teixeira Guilherme, de 20 anos, que foi brutalmente assassinada, com 94 facadas por todo o corpo, com uma multiplicidade de golpes de canivete pelas costas, contra a face, seios e barriga.

Conforme a denúncia do MP, o crime aconteceu em 3 de setembro de 2020 por volta de 10h45min, no bairro Jardim São Paulo, em Cerejeiras. O denunciado matou sua ex-companheira, na frente da filha da vítima, uma criança de três anos, utilizando recurso que impossibilitou qualquer defesa.

Segundo o que consta no processo, ele demonstrou crueldade sem precedentes, matou por ciúmes, por não aceitar que sua ex-mulher mantivesse outro relacionamento.

Wilson José Conti Barbosa matou a ex-esposa com 94 facadas

O julgamento ocorreu na segunda sessão da 1ª Vara do Tribunal do Júri, na cidade Cerejeiras e teve a atuação da Promotora de Justiça Analice da Silva que pediu a condenação do réu, nos termos da denúncia, por feminicídio. “Nosso país vive uma verdadeira carnificina com homens que se julgam superiores às suas companheiras e praticam entre quatro paredes, no abrigo do lar, as maiores atrocidades contra elas”, destacou a Promotora.

O Conselho de Sentença acatou o entendimento do Ministério Público, condenando o réu Wilson José Conti Barbosa a mais de 33 anos de reclusão em regime fechado.

Gostou da notícia? Siga o DEIXA EU TE FALAR  no FacebookInstagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias do Brasil e Rondônia.


HostMídia