Acidente

Justiça solta motorista que causou grave acidente envolvendo deputado, mas aplica restrições

A suspensão do direito de dirigir vale até pronunciamento do juiz natural do processo

Publicado em 31 de agosto de 2022

Justiça solta motorista que causou grave acidente envolvendo deputado, mas aplica restrições

Atendendo parecer do Ministério Público do Estado, a Justiça concedeu na noite deste domingo (28), a liberdade provisória à empresária Elisângela L.N., presa no sábado por embriaguez ao volante, após causar um grave acidente no cruzamento das ruas João Goulart com Abunã, em Porto Velho. Foram aplicadas medidas diversas e Elisângela foi proibida de dirigir.

O acidente envolveu duas caminhonetes Hilux SW4 e deixou quatro vítimas, entre elas o deputado estadual Alan Queiroz, que se recupera em uma UTI. Ele ficou preso nas ferragens.

As medidas restritivas impostas à motorista foram:

1) proibição de frequentar lugares de má reputação;

2) proibição de ausentar-se da comarca onde reside, por mais de trinta dias, sem autorização judicial;

3) recolher-se, todos os dias, em sua casa até 22 horas e dela sair somente às 5 horas da manhã;

4) comparecer a todos os atos do processo, bem como deverá comunicar seu novo endereço ao juízo, caso mude de residência.

5) comparecimento bimestral em juízo, para informar e justificar suas atividades.

A suspensão do direito de dirigir vale até pronunciamento do juiz natural do processo.

Elisângela foi advertida que o descumprimento das medidas “poderá ensejar a revogação da liberdade provisória, com a decretação de sua prisão preventiva, se houver motivos e representação, declarando-se ciente e comprometendo-se a cumpri-las”.

Gostou da notícia? Siga o DEIXA EU TE FALAR  no FacebookInstagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias do Brasil e Rondônia.


HostMídia