Conselho

Mia Khalifa aconselha que mulheres não façam pornô: ‘Não vale a pena’

Ex-atriz usa redes sociais para desabafar por mensagens e vídeos de humor sobre ataques que recebe.

Publicado em 25 de junho de 2020 0

Mia Khalifa aconselha que mulheres não façam pornô: ‘Não vale a pena’

A ex-atriz pornô Mia Khalifa fez um apelo para suas seguidoras nas redes sociais: “Meninas, não façam isso. Não vale a pena”, disse ela, em relação a ter uma carreira na indústria de filmes adultos. Khalifa tem usado Twitter, TikTok e Instagram para conversar com seus fãs sobre comentários e ataques que recebe, mesmo que tenha abandonado os filmes adultos há seis anos.

No TikTok, ela faz pequenos vídeos de humor para expor os ataques diários. Em um deles, ela aparece fazendo diversas atividades com uma expressão triste e escreve “aquele ataque a cada hora para lembrar que a única impressão de milhões de pessoas sobre você é baseada nos 3 meses mais baixos, tóxicos e pouco característicos de sua vida quando você tinha 21 anos”.

Khalifa, de 27 anos, não atua em filmes adultos há seis anos. Ela participou de 11 filmes quando tinha 21 anos. A ex-atriz agradece a todas as mensagens de apoio que tem recebido. Em um desabafo publicado no Instagram nesta terça (23), ela disse que passou um ano sem habilitar comentários em suas publicações.

“Meus comentários foram desativados para o público no último ano porque foram inundados de ódio, ao ponto em que nunca vi nada que não fosse uma vergonha direta do meu passado, e estava afetando minha saúde mental e meu casamento. Mas só quero agradecer a todos. Agradeço suas palavras de bondade, aceitação e defesa. Sinto que agora tenho uma comunidade aqui. Eu amo muito vocês. Obrigado por me verem.”️

Khalifa também desabafou sobre o primeiro assédio que sofreu na carreira, durante uma sessão de fotos. “Nunca falei sobre isso porque me sentia como se não pudesse contar minha história sem ser ridicularizada pelo público. Sinto-me segura agora e também sinto a necessidade de descarregar algumas coisas que me assombraram durante minha breve passagem pelo setor”, disse.

“Quando ele colocou as mãos sobre os meus seios, me disse que eram bons. Eu ainda sinto o metal frio de seus anéis em um arrepio na minha espinha. Quando eu não estava posando como ele queria, ele me corrigia fisicamente e contorcia meu corpo até que estivesse satisfeito.”

Fonte: G1

Gostou da notícia? Siga o DEIXA EU TE FALAR  no FacebookInstagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias do Brasil e Rondônia.


HostMídia