Apologia

Pastores são covardes, afirma o também pastor César Costa

Para o pastor, caso o governo ou o Poder Judiciário, nenhum dos dois não faria falta alguma e seria até melhor que não fossem remunerados, porém, a paralisação do comércio e das igrejas gera prejuízo.

Publicado em 1 de abril de 2021 0

Pastores são covardes, afirma o também pastor César Costa

Pastor César Costa – Assembleia de Deus Monte Horebe

Não é de hoje que os profetas do Apocalipse surgem no contexto histórico, anunciando um fim para os perdidos, sem Deus e salvação. Há um tempo o pastor César Costa afirmou numa transmissão ao vivo (live), onde afirma que “essa praga”, se referindo ao novo Coronavírus, para que o povo se converta ao cristianismo e que os já cristãos não precisam temer, porque por mais que sejam contaminados, Jesus irá lhes curar, assim como curou a ele, sua mãe e outros membros da denominação que comanda e que contraíram a Covid-19.

 

Agora, o que nos chamou à atenção, na época, foi seu discurso no trecho ao qual afirma que, os decretos estão sendo criados apenas para impedir o povo de adorar a Deus nos templos, assim como outras eras que foram estabelecidos no tempo bíblico pelos reinados da época, todavia, os discípulos não os obedeciam.

 

Além de fazer apologia contra o decreto que combate à aglomeração e, incentiva ao distanciamento e isolamento social, o pastor afirma que os governantes que os criaram são “ladrões e incircuncisos”, termo que no Antigo Testamento era usado para dizer que uma pessoa não fazia parte do povo escolhido por Deus.

 

Não satisfeito, César faz uma crítica ao período eleitoral, afirmando que na época de campanha, tudo estava liberado para os candidatos, porém, agora os empresários são prejudicados com o fechamento do comércio.

 

Para o pastor, caso o governo ou o Poder Judiciário, nenhum dos dois não faria falta alguma e seria até melhor que não fossem remunerados, porém, a paralisação do comércio e das igrejas gera prejuízo.

 

Afirmando nunca ter recebido um “sim,” na vida, mas já tendo passado por cima de muitos “nãos”, Cézar disse que os pastores que fecham seus templos em respeito aos decretos municipais de enfrentamento à Covid-19 são covardes e que o povo não precisa temer em ir para as ruas, pois caso sejam presos ainda receberão salário do governo, se referindo ao auxílio-reclusão.

 

Dentre outras instruções, o pastor pede para os fiéis não se “ajoelharem” diante de corruptos e ladrões que querem ditar regra para o povo de Deus, pois o decreto do cristão é a Bíblia.

Com informações do Blog do Caldeira

Gostou da notícia? Siga o DEIXA EU TE FALAR  no FacebookInstagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias do Brasil e Rondônia.


HostMídia