Pedofilia

PEDOFILIA: Homem é preso por pedolia em Pelotas

Na ação da DPCA desta sexta-feira, um homem de 40 anos foi preso em agrante delito. Ele é investigado, através de rastreamento via “internet”, por compartilhar conteúdo pornográfico infantojuvenil.

Publicado em 18 de maio de 2021 0

No Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) de Pelotas, delegada Lisiane Mattarredona, divulgou o balanço das ações, entre elas, a apuração das 29 denúncias anônimas que chegaram à especializada desde o início do ano. O resultado foram duas investigações de suspeitos, um foi preso na última sexta-feira por pedofilia. O mutirão Infância Digna, focado após investigações referentes a crimes sexuais, resultou na remessa de 83 procedimentos entre abril e maio para o Poder Judiciário. Já no Estado, desde março, 847 inquéritos policiais já estão com o judiciário, envolvendo um total de 1,2 mil vítimas.

 

Pelos dados do Anuário Brasileiro de Segurança de 2020, a cada oito minutos, ocorre um caso de estupro no país. Pelo levantamento das DPCAs, 80% desses estupros são de vulnerável, que inclui menores de 13 anos. “E 80% são praticados por pessoas próximas do convívio familiar, o que torna muito difícil da vítima romper com aquele silêncio, pois o abusador é da relação de confiança e no ambiente da família. Então é preciso estar atento aos sinais”, alertou Lisiane. Com base nesses dados, a Divisão Especial da Criança e do Adolescente (Deca) lançou a campanha “Conta que eu te escuto”, para alertar a sociedade sobre a temática, reforçando a necessidade de pais e mães ouvirem seus lhos e dar credibilidade aos relatos das crianças e adolescentes. “Também está prevista a distribuição de uma cartilha que identifica as categorias de abuso e como agir”.

 

“Para Lisiane, a criança e/ou o adolescente vítima precisa ser ouvido. O segundo passo é a denúncia”, enfatizou a delegada. Só no RS foram apuradas 203 denúncias que chegaram por meio do Disque 100, do Disque-Denúncia 181 ou pelo WhatsApp da Polícia Civil pelo (51) 98444-0606.

 

PRISÃO

Na ação da DPCA desta sexta-feira, um homem de 40 anos foi preso em agrante delito. Ele é investigado, através de rastreamento via “internet”, por compartilhar conteúdo pornográfico infantojuvenil. A ação, que teve apoio da equipe Volante da Polícia Civil, identificou em aparelhos eletrônicos diversos arquivos com conteúdo relacionado à pedofilia, com crimes previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente. A delegada esclarece que casos de pedofilia devem ser comunicados à Polícia Civil para serem investigados e reprimidos. A DPCA  localizada na rua Padre Anchieta, 3056 e atende pelo telefone (53)3225-4567.

Gostou da notícia? Siga o DEIXA EU TE FALAR  no FacebookInstagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias do Brasil e Rondônia.


HostMídia