Operação Bertholletia

PF cumpre mandados de prisão em investigação sobre extração ilegal de madeiras em Candeias do Jamari

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta sexta-feira (17), a Operação Bertholletia, para dar cumprimento a 8 mandados de prisão.

Publicado em 17 de julho de 2020 0

PF cumpre mandados de prisão em investigação sobre extração ilegal de madeiras em Candeias do Jamari

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta sexta-feira (17), a Operação Bertholletia, para dar cumprimento a 8 mandados de prisão preventiva e 8 mandados de busca e apreensão contra uma organização criminosa que atuava na extração ilegal de madeira na Vila Nova Samuel, em Candeias do Jamari.

Segundo a PF, trata-se de ação ostensiva realizada no contexto das ações da “Operação Verde Brasil 2”, e em decorrência de investigação na “Operação Inimigos da Tora”, realizada no mês de maio de 2020 pela própria PF, visando a prisão e desarticulação de organização criminosa dedicada à exploração ilegal de madeira da área de preservação da Floresta Nacional (Flona) do Jacundá, em especial na região da Vila Nova Samuel.

As investigações tiveram início com o desmatamento e furto de madeira da Flona Jacundá, sendo que os mandados estão sendo cumpridos em face de organização criminosa instalada, que opera na extração ilegal de madeira, praticando ainda falsificação de créditos florestais de modo a dar aparência lícita a tais recursos naturais.

Após a primeira fase da operação, que contou com o apoio do Exército, ICMBio, Sedam e Polícia Militar Ambiental, e teve como foco madeireiras da região, da análise de celulares e documentos apreendidos resultou a identificação de pessoas físicas que lideram o grupo da extração ilegal da Flona Jacundá e o transporte da madeira.

Os presos responderão pelos crimes de organização criminosa, extração ilegal e furto de madeira, falsidade ideológica, inserção de dados falsos e lavagem de capitais.

Fonte: Polícia Federal

Gostou da notícia? Siga o DEIXA EU TE FALAR  no FacebookInstagram e no Twitter.

Entre no nosso Grupo do WhatsApp e receba as últimas notícias do Brasil e Rondônia.


HostMídia