600

Senado aprova ajuda de R$ 600 por 3 meses para famílias pobres

O Plenário do Senado aprovou o auxílio emergencial de R$ 600 a ser pago para trabalhadores informais e pessoas que não recebam qualquer tipo de benefício previdenciário ou social ou com renda per capita de meio salário mínimo. Pela proposta, as mães chefes de família poderão receber R$ 1.200. O repasse será feito por 3…

 

O Plenário do Senado aprovou o auxílio emergencial de R$ 600 a ser pago para trabalhadores informais e pessoas que não recebam qualquer tipo de benefício previdenciário ou social ou com renda per capita de meio salário mínimo. Pela proposta, as mães chefes de família poderão receber R$ 1.200. O repasse será feito por 3 meses podendo ser prorrogado pelo governo federal. O relator, senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), incluiu os trabalhadores intermitentes e garantiu o pagamento do benefício no lugar do Bolsa-Família. Os senadores tentaram incluir outras categorias, a exemplo de taxistas, no projeto. O senador Angelo Coronel (PSD-BA) tentou excluir o teto de R$ 28,5 mil para garantir o pagamento do benefício para todos os microempreendedores individuais. O governo definirá quando e como fará o pagamento. As informações são da repórter Hérica Christian.


* A Revista Eletrônica DEIXAEUTEFALAR reserva-se o direito de manter integralmente a opinião dos articulistas sem intervenções. No entanto, o conteúdo apresentado na seção "COLUNISTAS" é de inteira responsabilidade de seus autores.

Deixe um comentário