COVID-19

Variante indiana é 40% mais contagiosa, diz ministro da Saúde britânico

Variante Delta, registrada pela primeira vez na Índia, já é a cepa dominante no Reino Unido

 

O ministro da Saúde do Reino Unido , Matt Hancock, afirmou neste domingo (6) que estudos no país mostraram que a variante Delta do novo coronavírus (Sars-Cov-2), também conhecida como ” variante indiana “, é 40% mais transmissível do que a cepa original.

A mutação B.1.617 foi primeiramente detectada na Índia e, atualmente, é a dominante nos casos no território britânico. Segundo Hancock, especialistas apontavam que se uma nova cepa for de “40% a 50% mais transmissível”, há um risco concreto no aumento de hospitalizações.

O Reino Unido é um dos mais avançados no mundo na vacinação contra a Covid-19 e, até o momento, não há indícios de que nenhuma das variantes escape completamente das vacinas. “É importante que as pessoas recebam às duas doses da vacina porque os dados nos mostram que ela pode proteger efetivamente contra a variante delta”, acrescentou.

Após uma queda drástica nos casos e mortes, o Reino Unido está vendo um aumento na quantidade de contágios, o que é atribuído à disseminação da variante delta . No entanto, os óbitos continuam em números baixíssimos.


* A Revista Eletrônica DEIXAEUTEFALAR reserva-se o direito de manter integralmente a opinião dos articulistas sem intervenções. No entanto, o conteúdo apresentado na seção "COLUNISTAS" é de inteira responsabilidade de seus autores.

Deixe um comentário